7 etapas para escrever um plano de negócios perfeito

5 minutos para ler

Todas as empresas precisam ter um plano de negócios bem definido, seja para orientar ou atrair investidores, ele é essencial para o sucesso da organização. Contudo, a dúvida que impede a maioria de desenvolver esse plano é como ele é feito e o que deve constar.

Bom, é justamente sobre isso que vamos falar no decorrer do artigo, para que você entenda de forma abrangente como fazer o seu plano de negócios. Embora pareça complicado, garantimos que não é tão difícil assim.

Se você está aqui para aprender o que é um plano de negócio e como elaborar o seu, então continue a leitura e entenda tudo sobre o assunto!

1. Faça pesquisas   

Para montar o plano de negócios perfeito, você precisa pesquisar, analisar seu produto/serviço, o mercado em que está inserido e a experiência que quer proporcionar aos seus clientes.

Para isso, é imprescindível que você conheça intimamente a sua empresa, aquilo que está oferecendo, sua concorrência e o mercado. Ou seja, é sua responsabilidade saber tudo o que puder sobre seu negócio e o setor em que está entrando. Portanto, pesquise e uma das melhores maneiras de fazer isso, é conversando com seu público-alvo.

2. Determine o objetivo do seu plano

Um plano de negócios é um documento escrito que descreve a natureza do negócio, a estratégia de vendas e marketing, o plano financeiro e possui uma demonstração de lucros e possíveis perdas.

O seu plano de negócios é uma bússola que guia a empresa, são orientações que visam o planejamento do seu futuro e ajuda a evitar solavancos. Saber disso é fundamental para dar o primeiro passo, que é iniciar a empresa.

Mas, se você deseja atrair novos investidores, seu plano de negócios terá um propósito diferente e precisará de um novo direcionamento, que seja mais claro e conciso para o que ele está buscando.

3. Crie um perfil da empresa

O perfil da sua empresa inclui o histórico da sua organização, quais produtos ou serviços irá oferecer, seu mercado e público-alvo, seus recursos, como vai resolver um possível problema e o que torna o seu negócio valioso.

Ele geralmente é encontrado no site corporativo e é usado para atrair novos negócios e colaboradores, embora, também possa ser usado para descrever a empresa no seu plano de negócios. Não se trata apenas um componente essencial, mas sim da primeira parte a ser escrita.

 4. Documente todos os aspectos do seu negócio

Os investidores querem ter segurança de que a sua empresa ganhará dinheiro e por conta dessa expectativa, eles querem saber sobre o seu negócio. Para ajudar nesse processo, é fundamental que você documente tudo, desde suas despesas, fluxo de caixa e projeções. Além de não esquecer dos pequenos detalhes, como estratégia de localização e acordos de licenciamento.

5. Tenha um plano de marketing

Um excelente plano de negócios sempre incluirá um plano de marketing estratégico e agressivo, e isso normalmente inclui a conquista de determinados objetivos como:

  • Apresentação de novos produtos;
  • Ampliação ou recuperação do mercado de produtos existentes;
  • Aumentar as vendas;
  • Venda cruzada de um produto com outro;
  • Contratos de longo prazo com clientes ideais;
  • Aumento de preços sem reduzir os números de vendas;
  • Melhorar (refinar) os produtos/serviços;
  • Ter uma estratégia de marketing de conteúdo;
  • Aprimorar a entrega do produto/serviço.

Obviamente, conquistar esses objetivos de marketing exigirá um investimento que nem sempre é pequeno. Por esse motivo, seu plano precisa ter uma seção na qual você determina um orçamento para cada uma das atividades, incluindo horas extras (equipe interna) e custos externos (outsourcing).

6. Adapte de acordo com seu público

As pessoas que lerem o seu plano de negócios, podem ser de diversos segmentos e atuações, desde banqueiros, empresários ou investidores, cada qual com um determinado interesse. Saber quais são permite que você prepare um plano específico para o que eles estão procurando.

Suponha que um banqueiro está interessado em balanços e demonstrações de fluxo de caixa, enquanto os investidores de risco estão examinando o conceito básico de negócios e sua equipe de gestores. O responsável pela sua equipe, usará o plano para lembrar dos objetivos e argumentar durante as negociações. Logo, verifique se o seu plano pode ser modificado de acordo com o interesse ou demanda de terceiros, incluindo atuações e segmentos.

7. Explique por que você se importa

Caso esteja compartilhando seu plano com um investidor ou cliente, procure mostrar que você é dedicado e que realmente se importa com seu negócio. Discorrer sobre os erros que aprendeu, listar os problemas que espera resolver e descrever seus valores, torna você ser valioso aos olhos do público.

No momento em que aborda esses tópicos, você cria uma conexão emocional com as pessoas que estão ouvindo e faz com que eles entendem e apoiem a sua empresa. Inclusive, espalhem para outros possíveis investidores e clientes, o quanto o seu plano é promissor.

Existem outros fatores importantes que você precisa considerar ao abrir um negócio e para ajudar, separamos alguns artigos complementares, confira:

Posts relacionados

Deixe um comentário