Planejamento estratégico: Saiba porque ele é fundamental para o sucesso de uma empresa

10 minutos para ler

O planejamento estratégico é fundamental para que a empresa saiba por qual caminho trilhar em direção ao sucesso, isso abrange os três tipos de estratégia: curto, médio e longo prazo.

Embora pareça uma daquelas tarefas difíceis de serem feitas, planejar o que será feito em um determinado período, permite que a empresa se organize, torne os processos mais eficientes e obtenha diferenciais competitivos.

O que muitos empresários têm dúvida, é que se realmente é necessário fazer esse planejamento, independente do porte ou segmento. Além da forma como ele precisa ser feito e aplicado no cotidiano.

Se você tem essas dúvidas ou alguma outra que não citamos, continue lendo esse artigo e entenda o que é planejamento estratégico e como você pode envolver todos os setores para conquistar fazer a empresa crescer de forma escalável.

O que é um planejamento estratégico?

Podemos definir um planejamento estratégico como um GPS, que aponta qual melhor caminho que a empresa precisa seguir para alcançar os resultados e metas definidos, normalmente ele é realizado no início do ano para direcionar as atividades no decorrer dos meses.

Esse planejamento também envolve a definição dos recursos e orçamentos para colocar em prática o que foi definido, suponha que o objetivo da empresa seja aumentar o número de clientes, então toda a estratégia será baseada nisso.

É importante que todos os colaboradores conheçam o planejamento estratégico, para que entendam o que será proposto e tenham clareza sobre quais serão as suas metas e objetivos a partir de então.

Além disso, também precisa ser feito a análise SWOTmomento em que é levado em consideração os pontos fortes e fracos da empresa, assim como as oportunidades e ameaças no mercado. Isso influência diretamente no bom andamento dos negócios, uma vez que a mesma pode se preparar da forma certa para se posicionar no mercado.

Quais os benefícios de um planejamento estratégico

O planejamento estratégico garante que todos os serviços serão prestados com qualidade e eficiência, mas que também a empresa terá controle sobre tudo o que está acontecendo e os resultados dessas ações.

Por isso, é fundamental pensar que o mercado muda o tempo todo e você precisar estar atentos a todas as transformações para que a possa estar em evidência no mercado que está cada vez mais competitivo.

Um bom planejamento é capaz de diferenciar a sua empresa das outras, porque se não existe nenhuma estratégia documentada, dificilmente os colaboradores saberão o que fazer ou que decisões tomar numa determinada situação.

Isso influência diretamente no número de clientes, uma vez que a equipe não está segura para transparecer qual é o objetivo da empresa. Abaixo listamos alguns benefícios específicos para que você entenda quais são as vantagens:

  • Ter clareza sobre o que é prioridade ou não;
  • Alinhamento do que deve ser feito em cada setor;
  • Objetivos e metas definidos;
  • Controle sobre os resultados;
  • Interação com as equipes para que mantenham o foco;
  • Colaboradores engajados e motivados;
  • Entre outros.

Como fazer um planejamento estratégico

Um bom planejamento estratégico não se resume apenas ao um momento, e sim de um processo contínuo de implementação e controle. Confira como colocar isso em prática de uma forma simples.

1. Defina uma identidade organizacional

A identidade de uma empresa não está relacionada somente aos serviços que são oferecidos, também é entender qual o propósito da organização de uma forma abrangente a partir dos três conceitos principais que são: missão, visão e valores.

Um exemplo disso é uma empresa que fabrica calçados com plásticos reciclados, o objetivo dela é muito mais que vender os produtos, mas também preservar o meio ambiente e isso está ligado a identidade organizacional. Em muitas empresas esses três conceitos são expostos em banners para que todos os que passem por ele, tenham conhecimento sobre suas ações e motivações.

Essa definição aumenta os resultados da empresa, pois, torna claro para o público o que ela está propondo e isso gera autoridade. Ou seja,  as pessoas estarão mais propensas a comprar daquela empresa do que de outra que elas nem sabem qual é o propósito.

Missão: é o que deu início a empresa e mantém todos os colaboradores ativos em busca de um objetivo em comum.

Visão: diz respeito ao que a empresa almeja no futuro contando com o auxílio de todos os profissionais envolvidos. Para isso, é importante que todos tenham a mesma visão.

Valores: os valores são como um guia, eles direcionam todas as ações realizadas pelas pessoas na empresa.

2. Faça um diagnóstico de mercado

Se a sua empresa ainda não fez uma análise de mercado, pode estar perdendo grandes oportunidades de negócios. O fato disso não ser feito, pode impactar de forma negativa o andamento da empresa, é como o foco estivesse no escuro, não se sabe exatamente para onde está caminhando.

Por isso é importante fazer a análise SWOT que consiste em saber quais são os pontos fortes e fracos da empresa, assim como as oportunidades e ameaças no mercado. Veja o que significa esses conceitos e passos para realizar a análise da forma certa.

2.1. Forças

No que exatamente a sua empresa é boa? Saber disso é fundamental para entender quais são as vantagens sobre a concorrência. Para conseguir definir isso, pense nos seguintes tópicos:

  • Quais são as atividades que possuem melhor efetividade?
  • Quais são os melhores recursos?
  • Quais são as vantagens competitivas?
  • Como é o relacionamento com os clientes?

As respostas devem levar em conta o que os diferencia da concorrência, quanto maior for o posicionamento da sua empresa, melhor. Essa é um dos tópicos mais importantes, procure avaliar com cuidado e tenha certeza das informações que serão documentadas a partir dele.

2.2. Fraquezas

As fraquezas prejudicam o desenvolvimento de uma empresa, porém, é natural que elas existam e não é somente a sua que passa por isso, qualquer outro negócio também enfrenta essa situação, mas isso não significa que não precisem ser trabalhadas. Para encontrar as fraquezas na sua empresa, responda as seguintes perguntas:

  • Minha equipe é qualificada?
  • Eles são devidamente treinados e capacitados?
  • Por que os clientes escolhem os concorrentes?

Essas são apenas algumas perguntas dentre outras que a empresa deve buscar para ter clareza sobre onde devem melhorar, contudo, é importante analisar cada uma de forma isolada para encontrar com mais facilidade os fatores responsáveis por elas.

2.3. Oportunidades

As oportunidades são características que influenciam de forma positiva as atividades da empresa. Embora dependam de fatores externos e não sejam controláveis, elas podem acontecer de formas diferentes, como a ampliação do crédito ao consumidor.

Essas oportunidades envolvem as mudanças político-econômicas, por isso é importante estar atento aos acontecimentos que impactem os negócios. As mudanças podem acontecer a qualquer momento e estar preparado para usufruir delas, pode significar estar a um passo dos concorrentes e aumentar os resultados.

2.4. Ameaças

As ameaças afetam a empresa de forma negativa e assim como as oportunidades, dependem de fatores externos. Elas devem ser tratadas com muito cuidado para não prejudicar o planejamento estratégico nem os resultados da empresa, por isso, é fundamental elaborar um plano mais seguro de médio a longo prazo e prevenir-se de impactos negativos.

2.5. Etapas da análise SWOT

Agora que esclarecemos tudo sobre os conceitos básicos da análise SWOT, vamos apresentar algumas regras importantes que influenciam diretamente no sucesso dessas ações:

  • analise as áreas em que atuam;
  • observa o comportamento dos concorrentes;
  • documente todas as informações que foram recolhidas.

5. Análise PEST

Apesar de ser pouco conhecida, a análise PEST evidencia os aspectos políticos, socioculturais, econômicos e tecnológicos que podem influenciar nos resultados da empresa. As ações são voltadas para descobrir leis capazes de influenciar de forma positiva ou não, mas o melhor dela, é que é possível entender de forma clara o comportamento do consumidor e definir novas estratégias para garantir o sucesso.

6. Envolva os colaboradores

Os colaboradores são aqueles que mais sabem sobre a empresa e os clientes, por estarem constantemente envolvidos com as atividades que fazem a empresa crescer. Por isso, é importante que eles participem do planejamento estratégico para se sentirem mais engajados e motivados, por saberem o que deverá ser feito para crescimento mutuo.

Uma forma de alinhar o planejamento às atividades operacionais é o Balanced Scorecard, uma metodologia que facilita a visualização de todas as metas com os objetivos estratégicos. Com isso, os colaboradores vão ter clareza sobre o que precisa ser feito, em quanto tempo e que resultados essas ações trarão para a empresa.

7. Tenha metas claras

Existem dois tipos de estratégias em uma empresa, as de longo, médio e curto prazo. Por isso é importante ter documentado todas aquelas informações que foram feitas durante a análise SWOT, para saber o que precisa ser feito a curto prazo.

Nesse caso, podem ser definidas metas relacionadas ao aumento do número de clientes ou faturamento, por exemplo. Também é importante que os objetivos sejam tangíveis e os prazos coerentes, para que a equipe não se sinta desmotivada ao tentar alcançar algo impossível.

8. Monte um plano de ação

Agora que o planejamento já está pronto, é a hora de montar o plano de ação, pois, é ele quem direcionará os próximos passos para que os objetivos sejam alcançados, confira quais são eles:

Iniciação: A primeira etapa é para revisar os objetivos, definir os prazos e o orçamento que será disponível para colocar em prática as ações de cada setor.

Planejamento:  Com o planejamento estratégico pronto, agora é o momento de fazer o planejamento de todas as atividades relacionadas ao plano de ação.

Execução: Finalmente é o momento de colocar tudo em prática, nesta etapa serão estabelecidos os recursos financeiros e tudo o que foi definido anteriormente, será levado em consideração, além de analisar os possíveis erros e procurar maneiras de corrigi-los.

Monitoramento: O monitoramento não é feito somente uma vez, mas uma ação que será constante em todos os processos para avaliar se estão sendo cumpridos e qual a evolução dos mesmos. Afinal, qualquer estratégia está sujeita a erros e fazer as avaliações constantes permitem que sejam feitos ajustes para que o mesmo seja concluindo com sucesso.

Como mencionamos anteriormente, o mercado está em constante transformação e isso não significa que o seu planejamento dará certo ou não, e sim que é importante ficar atento ao que está acontecendo, tanto dentro quanto fora da empresa.

Nesse caso, todas as métricas e indicadores definidos por você deverão ser constantemente monitorados e a análise de mercado também, porque podem surgir grandes oportunidades de negócios assim como desafios, a vantagem é que a empresa estará apta a criar estratégias para descartar qualquer impacto negativo.

Se você gostou desse conteúdo e entendeu como fazer o seu planejamento estratégico, baixe este eBook onde ensinamos definitivamente tudo sobre Gestão de Documentos, essa é uma das ações mais importantes e que influenciam diretamente nos resultados da empresa.

Planejamento estratégico: Saiba porque ele é fundamental para o sucesso de uma empresa
Posts relacionados

Deixe um comentário