Entenda o Retorno sobre Investimento (ROI), e como calculá-lo

5 minutos para ler

O Retorno sobre Investimento (ROI), é uma métrica de desempenho aplicada na avaliação da eficiência de um ou vários investimentos diferentes. É uma ferramenta simples, mas necessita muita atenção, pois tenta medir diretamente a quantidade de retorno que o investimento na campanha teve, resultado que é expresso em porcentagem.

O cálculo do ROI, é um índice muito comum nos investimentos, pois é simples e versátil, permitindo ao gerente do negócio comparar as taxas de desempenho nas compras, seja de equipamentos ou despesas internas, enquanto o investidor pode calcular qual ação de investimento teve melhor resultado.

Ficou interessado em como aplicar o ROI e ter grandes resultados no seu negócio? Entenda tudo lendo o artigo completo.

Como o Retorno sobre Investimento funciona?

Essa ferramenta popular nos negócios, é principalmente usada como indicador para o lucro do investimento. Em todos os aspectos o ROI se encaixa, pode ser para uma empresa que está em expansão e precisa saber do Retorno sobre Investimento, uma fábrica que vai produzir novos produtos e necessita de uma margem para investir ou para transações imobiliárias que necessitam de um ROI.

A estrutura do cálculo em si, não é complexa e relativamente fácil de ser interpretada. Se o Retorno sobre Investimento líquido for positivo, a chance de acertar é grande. Quando surgir oportunidades, com ROIs mais altos, deve-se ter atenção, pois assim como os negativos os riscos são altos, evite arriscar sem ter o domínio da situação.

Fórmula de cálculo do ROI

O cálculo do ROI é feito de maneira simples, por exemplo: sua receita menos seu investimento inicial, o resultado deve ser dividido pelo investimento inicial e após, multiplicado por 100. O número resultante é uma porcentagem, isso é seu Retorno sobre Investimento.

Lendo abaixo entenda melhor a fórmula para calcular o ROI:

Entenda o Retorno sobre Investimento (ROI), e como calculá-lo

O que é receita?

Receita é tudo aquilo que entrou no caixa depois de um investimento. Suponha que uma empresa está comercializando um novo produto, começam a surgir interessados e potenciais clientes para a compra do produto. O valor que entrar em caixa nesse período, é chamado de receita.

O que são custos?

Custo é determinado como o valor gasto para o investimento. No desenvolvimento de um novo produto, a empresa teve que comprar material de sobra para fazer protótipos, até chegar no produto final, esses gastos no meio do caminho são chamados de custos.

Análise do Retorno sobre Investimento

Analisar o Retorno sobre Investimento é necessário pois com ele é possível:

  • Verificar como projetos e investimentos variados podem contribuir para melhores resultados;
  • Traçar metas e objetivos baseados em resultados alcançáveis;
  • Identificar o tempo de retorno do capital investido;
  • Planejar processos mais objetivos nas decisões, fundamentado em números;
  • Prospectar um aumento nos lucros e no faturamento;

Não cometa esses erros no cálculo do ROI

Contabilize o tempo gasto

Um dos motivos pelo qual o ROI é uma ferramenta bastante usada, é que ele inclui custos diretos e custos operacionais, de mão-de-obra por exemplo. Os gestores sabem que tempo é dinheiro, mas quando vão calcular o ROI, por vezes esquecem de contabilizar o valor referente ao tempo que o funcionário levou para concluir a tarefa.

Não se baseie nas redes sociais

Um caso que exemplifica bem isso, é o da Pepsi, que em 2010 lançou o Projeto Pepsi Refresh, com o intuito de dar oportunidade para as pessoas, de votar e enviar seus melhores projetos sem fins lucrativos para receber doações da Pepsi. Essa iniciativa gerou cerca de 3,5 milhões de likes no Facebook, 60 mil novos seguidores no Twitter e 80 milhões de votos para as organizações.

Contudo, as vendas da Pepsi diminuíram, o que resultou na queda da empresa de segundo para terceiro em participação nacional na venda de refrigerantes, prejuízo que fez a instituição cancelar a campanha em 2012. Sem dúvidas foi uma ação nobre, mas de gentileza nenhuma empresa se sustenta, o foco deve ser sempre resultante em vendas.

Não contabilize “possíveis” vendas

Um processo de compra pode demorar meses, como pode levar minutos para conclusão, importante é manter o cliente dentro do seu ciclo de negócios. Calcular o ROI com uma venda que é “quase certa”, prejudica seu planejamento, que está baseado no valor total do mês ou ano, incluindo aquela compra, que no final não aconteceu.

Imprevistos podem acontecer, mas é sempre bom manter os pés no chão e não antecipar valores que ainda não entraram em caixa. Defina o ROI sempre que possível, mudanças acontecem constantemente, e se o Retorno sobre Investimento for calculado apenas uma vez, é bem provável que a administração de valores fique uma bagunça.

Depois de entender a importância do ROI para a gestão de uma empresa, saiba como dar o “ponta pé” inicial nos seus investimentos, leia o artigo sobre Investimento Inicial e fique por dentro das novidades do mercado.

Posts relacionados

Deixe um comentário