Entenda o que é a Indústria 4.0 e quais são seus impactos

5 minutos para ler

Estamos vivendo em meio a transformação digital, a tecnologia segue evoluindo constantemente e afeta cada vez mais o modo como produzimos produtos. A Indústria 4.0 tem como fator principal a digitalização da fabricação, através disso fábricas e indústrias conseguem otimizar sua manufatura e seus processos.   

Essa nova fase da revolução industrial, chamada de 4ª revolução se caracteriza pelo conjunto de tecnologias que permitem a união dos fatores físicos, digitais e biológicos. Não estamos falando só de investimentos e melhorias nos processos digitais, mas sim de uma revolução na maneira de operar e manter o crescimento exponencial da empresa.

Se esse artigo é do seu interesse, então continue a leitura.

O que quer dizer Indústria 4.0?

O termo Indústria 4.0, surgiu na Alemanha em 2011, como proposta de estratégias do governo voltada as tecnologias do país. O projeto é fundamentado na conexão de máquinas, sistemas, aparelhos e outros ativos que possam gerar redes inteligentes e controlar processos industriais de forma autônoma.

A Indústria 4.0 é a transformação dos processos de manufaturas industriais através da tecnologia, a automação de tarefas, o controle de dados e o monitoramento ágil de processos, fazem parte deste novo conceito.

Qual a sua importância

Inovar os procedimentos dentro de um negócio é entender que de alguma forma aquilo que vinha sendo praticado tornou-se obsoleto. Perante ao grande mercado e a competitividade que ele oferece, é importante buscar novidades para que sua empresa tenha destaque dentro do setor atendido.

A Indústria 4.0 envolve diversas ferramentas, o conjunto de tecnologias digitais facilita a logística empresarial e capacita grandes empresários a controlar e compreender melhor os detalhes envolvidos em cada uma de suas operações, aumentando precisamente a produtividade da empresa.

Trajetória para a indústria 4.0

1 ª revolução industrial

No fim dos anos 1700 a fabricação de produtos transformou-se do manual, onde pessoas auxiliadas por animais realizavam as operações, para um processo em que o auxílio pessoal era através do uso de água e motores a vapor, junto com outras ferramentas e máquinas.

2 ª revolução industrial

No começo do século XX, entrou em cena a 2ª revolução industrial, onde o mundo começou a conhecer o uso do aço e da eletricidade. Ao introduzir a eletricidade, os fabricantes conseguiram aumentar a produção e a eficiência de cada etapa. Foi a partir disso, que a produção em massa começou a ser introduzida, através da linha de montagem.

3 ª revolução industrial

O fim da década de 1950 foi marcado pelo início da 3ª revolução industrial, lentamente os fabricantes passaram a introduzir a tecnologia eletrônica e eventualmente a informática nas fábricas e industrias. As mudanças foram significativas, as funções analógicas e mecânicas começam a dar lugar para a tecnologia digital e softwares de automação.

4 ª revolução industrial

A conexão de redes caracteriza essa 4ª revolução, a ênfase maior é para o desenvolvimento de sistemas que permitem a ligação de objetos entre si. A automatização de funções por objetos, chamado de Internet das Coisas é um componente importante na Indústria 4.0. O conceito de conectar objetos auxilia não só processos internos, mas capacita empresas a analisar mais precisamente o que são e onde estão as defasagens.

Como ter destaque dentro da Indústria 4.0?

A competitividade empresarial faz da inovação uma necessidade, não há possibilidade de consolidar-se no mercado fazendo mais do mesmo. A concorrência busca formas de crescer, obter mais lucro e sempre atrás de superar seu negócio.

O significado disso é que até os pequenos empresários, por meio das novas tecnologias estão prospectando estratégias de operações que podem alavancar a empresa. Isso faz com que a busca por melhoria seja diária.

Oportunidade alcançar a independência financeira

Ter o próprio negócio no século XXI, é muito mais fácil do que alguns anos atrás, visto que as oportunidades são mais perceptíveis e o acesso as informações abrem um leque de possibilidades de escolha.

Ou seja, além de ter o seu próprio negócio, também pode investir em uma franquia, o que anula a necessidade de criar planejamentos e análise de mercado, e apenas dar seguimento ao que já foi consolidado.

Uma boa opção de investimento é a franquia de digitalização, que possui diversas tecnologias desenvolvidas a partir da inteligência artificial. Inclusive, leis e medidas provisórias exigem que essas soluções sejam usadas em setores públicos e privados.

Se você quer saber mais sobre como ter o seu próprio negócio e sua independência financeira, clique aqui para falar com nossos especialistas.

Posts relacionados

Deixe um comentário