Fraudes em Documentos: saiba como identificar e evitar que isso aconteça

7 minutos para ler

Não é comum ficarmos surpresos quando ouvimos falar sobre fraudes em documentos, como falsificação de cédulas de identidade, cadastros de pessoa física, passaportes, carteiras e certidões. Como consequência dessas ações, cada vez mais as pessoas estão procurando saber como identificar essas fraudes e evita-las.

Ter o conhecimento das boas práticas é um passo determinante para não cair em golpes, uma vez que a maioria é praticada de forma superficial, com poucos recursos e podem ser identificadas com embasamentos simples.

Neste artigo, listamos 5 dicas para aprender a identificar quando um documento é verdadeiro ou não, bem como informações importantes para saber como lidar, caso isso tenha acontecido com você ou terceiros.

E, também verá quais são os métodos que evitam que um documento possa ser fraudado, o que garante a segurança dos seus dados, empresa e afins.

Este assunto é do seu interesse? Então continue a leitura!

Técnicas para identificar fraude em documentos

1. Fique atento às características dos documentos

Antes de se perguntar como saber se um documento é verdadeiro, é preciso conhecer algumas características específicas, pois, a partir delas é que será possível fazer a comparação da referência original com o documento supostamente fraudado.

Para fazer isso, preste atenção nos detalhes dos documentos, bem como:

  • papel ou plástico utilizado;
  • posicionamento e tamanho dos símbolos e brasões;
  • dados de idade, órgão de expedição, sexo e numeração;
  • fotografia e assinatura;
  • marcas d’águas, cores, selos, hologramas, impressões em relevo e adesivos metalizados.

Embora tenhamos essas características como padrão, não podemos desconsiderar que em determinados estados brasileiros, os documentos podem sofrer variações, por isso, o ideal é obter a lista de itens de segurança no site do órgão responsável pela emissão.

Além disso, existem técnicas que são usadas a partir da luz negra, muito utilizada em passaporte e RG. Logo, as lanternas e máquinas de iluminação ultravioleta, são capazes de identificar se há alguma fraude, ainda que não sejam perceptíveis aos nossos olhos.

2. Faça perguntas ao suposto titular sobre o documento

Questione sobre o local de emissão do documento, data de nascimento e naturalidade, por exemplo. Pois, são questões que trazem à tona os primeiros sinais de que os documentos podem ter sido fraudados, afinal, alguém que usa diariamente as informações, nem sequer possui dúvida sobre seus dados.

3. Use sites de validação para ter certeza se o documentos é verdadeiro

Já que os documentos públicos são criados com combinações padronizadas de números e elementos gráficos, diversas empresas aproveitaram a situação, para que com o auxílio da tecnologia, pudessem criar serviços online de validação de documentos.

Outra solução é buscar a autenticação da chave de segurança dos documentos emitidos online, como certidões digitais, que possuem código de verificação, e devem ser conferidos no site do emissor.

Por outro lado, nos casos de documentos assinados digitalmente, é importante conferir os registros de autoria em uma página especializada e o documento deve conter características próprias, como: autenticidade, a integridade e o não-repúdio.

4. Solicite mais de um documento

Para fazer a análise do documento, você também pode pedir outro modelo para fazer a comparação, como o RG e a CNH, em que ambos estão as fotos e dados do indivíduo e são excelentes para realizar as comparações.

Fazendo essa análise, é possível ter mais clareza na procura por divergências nos dados e ao encontrar algum erro, poderá questionar o portador sobre a veracidade das informações.

5. Caso o documento seja falso, abra um boletim de ocorrência

Caso nenhum dos métodos seja capaz de comprovar a validação do documento, o procedimento seguinte deve ser abrir um boletim de ocorrência em uma delegacia civil ou geral.

Nesse caso, é importante destacar que os crimes de falsidade ideológica e documentos estão previstos no nosso código penal. O crime de falsidade ideológica é a alteração das informações em um documento original e, por outro lado, a falsidade documental é a criação de um documento de forma irregular.

Nestes dois casos, as penas previstas são de prisão e multa. Vale ressaltar que o portador não precisa ser o criador da fraude, pois, até mesmo o uso intencional é considerado crime.

Como deixar os documentos da sua empresa seguros

Se engana quem pensa que as fraudes são feitas somente em documentos pessoais, já que isso pode acontecer com qualquer tipo de informação.

Para uma empresa, manter seus documentos seguros, é fundamental para o bom andamento dos negócios e para isso acontecer, é indicado possuir um certificado digital, para que assim que os documentos forem digitalizados, a autenticidade das informações seja garantida.

O certificado digital é uma identidade eletrônica com dados protegidos por chaves criptografadas que comprovam quem fez uma determinada transação.

Ferramentas para evitar as fraudes em documentos

Certificado Digital

O certificado digital é apenas uma chave que contém diversas informações. Basicamente, ele serve como identidade virtual para uma pessoa física ou jurídica, pelo qual pode-se fazer transações online com a garantia de autenticidade e proteção das informações trocadas.

Criptografia

A criptografia é um conjunto de regras que tem como objetivo tornar um conteúdo de texto incompreensível, de forma que só quem recebe a informação vai conseguir ter acesso consiga decifrá-la. Com ela, é possível:

  • proteger os dados sigilosos armazenados em seu computador;
  • proteger seus backups contra acesso indevido,
  • proteger as comunicações realizadas pela Internet, como os e-mails enviados/recebidos;
  • transações bancárias e comerciais realizadas.

Blockchain

Blockchain utiliza a descentralização da informação como mecanismo para garantir maior autenticidade e privacidade.

O sistema funciona como estrutura de dados, contabilizando qualquer movimentação em uma transação, seja ela financeira, um contrato ou uma moeda digital.

Essas ações são assinadas, através da assinatura digital, portanto, cada pessoa será responsável pela movimentação que realizar e a mesma movimentação não pode ser alterada.

Gerenciamento Eletrônico de Documentos

O software GED é um sistema onde você pode guardar seus documentos, após serem digitalizados. Nele, é possível gerir os seus arquivos através de classificações e segmentações, possuindo, dessa forma, um controle total dos documentos.

Dentro do sistema, você encontra diversas funcionalidades capazes de garantir a segurança das suas informações, permitindo que somente tenha acesso a eles, quem possuir autorização mediante login e senha.

E se tratando de segurança, não podemos deixar de comentar sobre a suíte de soluções cognitivas, desenvolvida pela Taugor, que tem como função principal, fazer o reconhecimento facial para identificar documentos falsos.

Diante disso, podemos entender a forma como a tecnologia está nos ajudando a proteger as informações contidas nos documentos e, consequentemente, evitando problemas graves.

Se você gostou desse artigo, confira também o nosso post onde falamos sobre a tecnologia KYC, cujo objetivo é expor o perfil do cliente, fornecedor e ainda familiares, de modo a evitar roubos de identidade, lavagem de dinheiro e fraudes em bancos e empresas.

Fraudes em Documentos: saiba como identificar e evitar que isso aconteça

Posts relacionados